EUA

Melania Trump quebra tradição ao não chamar sucessora à Casa Branca

Melania Trump quebra tradição ao não chamar sucessora à Casa Branca

A primeira-dama dos Estados Unidos, Melania Trump, quebrou uma tradição ao não convidar a sua sucessora, Jill Biden, mulher do presidente eleito, Joe Biden, para uma visita privada à Casa Branca antes da transferência de poder.

"Melania Trump será a primeira primeira-dama moderna a não convidar a mulher que a substituirá na Casa Branca para um 'tour' pelos quartos privados no segundo e terceiro andares", revela um artigo divulgado pelo canal CNN.

A reportagem realça ainda que esta situação rompe com uma tradição que remonta ao encontro entre Bess Truman, mulher de Harry S. Truman (1945-1953), e Mamie Eisenhower, mulher de Dwight David Eisenhower (1953-1961).

Esta tradição foi mantida e teve um momento de destaque por Laura Bush, cujas filhas, Jenna e Barbara Bush, mostraram a Sasha e Malia Obama "como deslizar pelo parapeito da residência" presidencial.

Michelle Obama também convidou Melania Trump, seguindo a atuação que é considerada uma tradição não imposta entre as primeiras-damas.

"Talvez não seja surpreendente que Melania Trump tenha desprezado esta norma social. Todos os presidentes de um mandato - e as suas esposas -- sentiram a dor da derrota, mas ao contrário do seu marido, nenhum deles se recusou a aceitar os resultados eleitorais", apontou Kate Andersen Brower, autora de três livros sobre os meandros da Casa Branca, num artigo de opinião.

PUB

Brower menciona que, embora Betty Ford tenha ficado furiosa quando seu marido, Gerald Ford, perdeu a presidência em 1976, ela deu as boas-vindas à sua sucessora, Rosalynn Carter, apesar de ainda ter cancelado por duas vezes o encontro.

Por outro lado, a escritora destaca a transição dos 'Bushes' para os Obama como uma das "mais suaves da história moderna".

Laura Bush, como primeira-dama cessante, convidou Michelle Obama para ir à Casa Branca duas vezes: uma a sós e outra com as filhas.

A esposa de George W. Bush (2001-2009) incluiu como primeira paragem no passeio pela residência presidencial os quartos que considerava serem os mais desejados por Sasha e Malia, então com 7 e 10 anos, segundo revelou uma reportagem.

A tomada de posse de Joe Biden deve contar com a presença dos ex-presidentes Bill Clinton, George W. Bush e Barack Obama, que, juntamente com as suas mulheres, irão mais tarde acompanhar o novo presidente dos Estados Unidos e depositar uma coroa de flores junto ao túmulo do soldado desconhecido.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG