Covid-19

Quatro países proíbem entrada de viajantes provenientes de Moçambique devido a nova variante

Quatro países proíbem entrada de viajantes provenientes de Moçambique devido a nova variante

Pelo menos quatro países - Áustria, Itália, Israel e Singapura - proibiram esta sexta-feira a entrada de viajantes provenientes de Moçambique, a par de outros países da África Austral, como medida de precaução devido à nova variante do coronavírus detetada na África do Sul.

Reino Unido, Alemanha e Japão anunciaram igualmente a imposição de medidas restritivas à entrada de viajantes provenientes de outros países daquela região africana, em particular, da África do Sul, onde foi detetada a nova variante B.1.1.529.

Áustria, Itália, Israel e Singapura nomearam Moçambique como um dos países sujeito a restrições. Já o Reino Unido havia indicado uma lista de seis países a excluir: África do Sul, Botsuana, Essuatini (antiga Suazilândia), Lesoto, Namíbia ou Zimbabué. Essa decisão inglesa já foi seguida pelo Japão e Alemanha.

O Departamento de Saúde da África do Sul e cientistas da Rede de Vigilância Genómica daquele país revelaram detalhes de uma variante covid-19 recentemente detetada e altamente mutante - a B.1.1.529 - esta quinta-feira. Horas mais tarde, o Reino Unido anunciou que os viajantes da África do Sul, e dos países vizinhos, seriam impedidos de entrar no país.

Contágios com a B.1.1.529 foram detetados até agora no Botswana, Hong Kong, e África do Sul, uma notícia que resultou em novas perturbações nos voos internacionais.

Nesta manhã de sexta-feira, Israel, Alemanha, Singapura, Áustria, Itália e Japão seguiram os passos do Reino Unido, impondo proibições de viagem e restrições de voo provenientes e com destino à África do Sul e alguns países da região, incluindo Botsuana, Essuatini (antiga Suazilândia), Lesoto, Moçambique, Namíbia ou Zimbabué.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG