Pandemia

Suécia é o país com maior taxa de mortalidade por covid-19 per capita

Suécia é o país com maior taxa de mortalidade por covid-19 per capita

País não adotou medidas severas de isolamento social. Número de óbitos em abril, este ano, foi o maior desde dezembro de 1993. A quantidade de mortes durante a pandemia é 30% superior à média histórica.

A Suécia tem 6,08 mortes por milhão de habitantes, superior ao Reino Unido, EUA e Itália.

De acordo com dados do site "Our World in Data", este número é o mais alto do mundo, acima do Reino Unido, Bélgica e EUA, que possuem 5,57, 4,28 e 4,11 mortes, respectivamente.

Estes são os números da Suécia:

- 3.743 mortes de Covid-19

- 30% de mortes a mais do que a média histórica entre 16 de março e 3 de maio

- 10.458 pessoas morreram no mês de abril

Em abril, o número de pessoas que morreram (não somente com covid-19) foi de quase 10,5 mil. Em dezembro de 1993, foram mais de 11 mil mortes.

Se for analisado o índice de mortes por 100 mil habitantes, o pico foi em janeiro de 2000, quando esse indicador foi de 110,8 pessoas. Em abril, esse índice foi menor, de 101,1.

Tanto em 1993 como em 2000, o elevado número de mortes foi atribuído a surtos sazonais de gripe.

Número 30% superior à média histórica

Um levantamento do jornal "The New York Times" mostrou que, para o período de 16 de março e 3 de maio, houve 27% mais mortes do que a média histórica.

Comparação com países vizinhos

O número de óbitos na Suécia deixa em evidência a diferença com os países vizinhos. Veja os índices de mortos por 100 mil habitantes de Covid-19 na Suécia e na Dinamarca:

Suécia: 36,64

Dinamarca: 9,27

A Suécia não impôs medidas severas de confinamento. Mas, entretanto, o país foi obrigado a suspender atividades desportivas, baniu aglomerações de mais de 50 pessoas e cancelou visitas a lares de idosos. Os colégios e universidades foram fechados. Parte da população passou a trabalhar a partir de casa.

Alguns restaurantes também fecharam. A expectativa é que a economia do país encolha 6,1% neste ano.

Outras Notícias