Afeganistão

Talibãs executam ex-polícia grávida em frente à família

Talibãs executam ex-polícia grávida em frente à família

Militares talibãs mataram uma polícia grávida, na província de Ghor, oeste do Afeganistão. A mulher trabalhava numa prisão, antes de a cidade de Cabul ter sido tomada, no passado dia 15 de agosto.

Segundo o relato do ativista afegão Hasán Hakimi, a mulher identificada como Negarah terá sido executada na noite de sábado, à frente do seu marido e do seu filho. Dois antigos funcionários da província de Ghor confirmaram esta informação em declarações anónimas. Além disso, alguns jornalistas partilharam, nas redes sociais, fotos da vítima coberta de sangue.

A estes relatos, juntou-se um vídeo cuja autenticidade ainda não foi possível confirmar. Nele, um jovem identificado como filho de Negarah, relata que três homens identificaram-se como "mujahideen", entraram na sua casa e mataram a mãe à sua frente.

"A minha mãe estava grávida de oito meses. O governo deve investigar se eram talibãs, do Estado Islâmico, ou outros", pediu o rapaz no vídeo, partilhado nas redes sociais pelos jornalistas.

Hakami critica os talibãs pela suposta "amnistia geral" anunciada depois da tomada de Cabul e assegura que estes atos contradizem as suas palavras.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG