Inundações

Tempestade no norte de Espanha já matou uma pessoa

Tempestade no norte de Espanha já matou uma pessoa

As chuvas fortes que têm caído nas últimas horas no norte de Espanha causaram a morte de uma pessoa em Navarra e levaram algumas comunidades autónomas a lançar alertas, principalmente devido às inundações causadas por vários rios.

Num dos lugares mais afetados pela tempestade, na cidade Navarrese de Sunbilla (comunidade autónoma de Navarra) uma pessoa morreu esta manhã quando o barracão de uma quinta ruiu. A tempestade "Barra" afetou particularmente o norte de Espanha nos últimos dias, com chuvas e ventos fortes, tempestades marítimas, avalanches e degelos, causando inundações e o transbordo de alguns rios.

As comunidades de Navarra, País Basco e Cantábria são as regiões mais afetadas pelas inundações, mas o estado do tempo levou 14 comunidades a subir o nível de alerta, metade delas para o nível laranja (risco maior).

A tempestade causou problemas de tráfego em 52 estradas da rede principal e 51 da rede secundária, 19 das quais foram declaradas completamente intransitáveis, segundo a agência espanhola Efe.

Os rios Arga, Ega, Larraun, Ezkurra, Urederra e Baztan atingiram o nível de alerta para inundações, causando grandes problemas nas ruas e garagens e levando ao encerramento de estradas.

No País Basco, o rio Deba transbordou das suas margens, deixando isolado o hospital na cidade de Mendaro, em Guipúscoa. Na Cantábria, a situação dos rios melhorou durante a manhã, o que levou o governo regional a baixar o nível de alerta do plano de inundações para zero, mas noutras zonas manteve-se o pré-alerta devido à previsão de chuva.

A Agência Estatal de Meteorologia espanhola (Aemet) emitiu um aviso de "forte risco" de avalanches nos Picos de Europa a partir de hoje e até ao próximo domingo, devido a fortes chuvas desde quinta-feira. Em Aragão foi ativado o nível um do plano de emergência para o risco de inundações devido à inundação extraordinária do rio Ebro.

PUB

As previsões da Aemet indicam que as chuvas que afetam o Mar Cantábrico e os Pirenéus vão continuar até domingo, embora no sábado se espera que sejam menos intensas e persistentes e se atenuem à medida que o dia avança.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG