EUA

Trump não desiste "da luta" mas promete "transição ordeira" de poder

Trump não desiste "da luta" mas promete "transição ordeira" de poder

O presidente cessante Donald Trump reagiu, em comunicado, à confirmação de Joe Biden como novo líder dos EUA. Uma declaração ambígua em que prometeu uma transição pacífica de poder, a 20 de janeiro, mas garantindo que luta continua.

"Apesar de discordar totalmente com o resultado da eleição, e os factos apoiam-me, haverá, no entanto, uma transição ordeira de poder a 20 de janeiro", data da toma de posse de Joe Biden, lê-se numa declaração de Donald Trump e citada pela televisão pública norte-americana (PBS).

PUB

"Sempre disse que continuaríamos a luta para garantir que apenas os votos legais eram contados. Enquanto isto representa o fim do mais grandioso primeiro mandato da história da presidência [dos EUA], é apenas o início da nossa luta para Fazer a América Grande Outra Vez", lê-se, ainda, na declaração emitida pela Casa Branca, esta quinta-feira de manhã, poucos minutos depois de ser confirmada pelo Congresso a vitória de Joe Biden nas eleições presidenciais de 3 de novembro.

O vice-presidente republicano, Mike Pence, validou o voto de 306 grandes eleitores a favor do democrata contra 232 para o Presidente cessante, Donald Trump, no final de uma longa e atribulada sessão que esteve interrompida durante cerca de quatro horas na sequência de uma inédita invasão do Capitólio, onde decorria a votação.

Apoiantes de Trump, instigados pelo presidente cessante durante um congresso em Washington, não longe do local da invasão, e alimentados por "tweets" tomaram de assalto a casa da democracia norte-americana na quarta-feira. Pelo menos quatro pessoas morreram 14 polícias ficaram feridos.

A reação foi publicada na conta do gestor de redes sociais do presidente cessante, Dan Scavino, porque a conta no Twitter de Donald Trump está temporariamente suspensa, devido a mensagens em que o ainda chefe de Estado norte-americano justificou o assalto ao Capitólio por parte de manifestantes que o apoiam.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG