Guerra

Ucrânia trocou mortos russos por soldados vivos

Ucrânia trocou mortos russos por soldados vivos

Negociações não oficiais entre os dois lados da barricada, com a mediação de civis, conduziram à inusitada troca: seis corpos russos por dois ucranianos vivos.

O jornal online "Kyiv Independente", da Ucrânia, revela, nesta segunda-feira, que os ucranianos estão a desenterrar soldados russos mortos em combate para os trocar por soldados ucranianos capturados.

Na publicação, intitulada "Como a Ucrânia troca soldados vivos por russos mortos", é relatada a inusitada troca, ocorrida na cidade de Rusaniv, a Leste da Ucrânia, em que negociações não oficiais, conduzidas por civis, possibilitaram a permuta de seis corpos russos por dois ucranianos vivos, que estavam em cativeiro.

PUB

A notícia salienta que se trata de um acordo oficioso entre as partes a nível local, numa área onde os confrontos entre os dois exércitos foram tão dramáticos que dezenas de cadáveres ainda jazem nos campos de batalha, com inúmeras vítimas russas a serem colocadas apenas em valas comuns, abertas no meio dos campos.

De acordo com o jornal ucraniano, os seis soldados russos mortos faziam parte de uma equipa de combate enviada para Rusaniv, a cerca de 40 quilómetros a Leste de Kiev, com o intuito de proteger uma ponte que mais tarde acabou por ser destruída pelos ucranianos.

Os russos caíram numa emboscada operada pelas tropas de Kiev. Mas, após um acordo entre as partes, os serviços de emergência ucranianos foram instruídos a recolher os cadáveres dos soldados mortos. Uma tarefa dramática e complicada, dado que é preciso que os corpos já em decomposição sejam retirados do local e arrastados para outra zona, de barco, devido ao colapso da ponte.

Os militares russos tinham insígnias da 21ª Brigada Mecanizada das forças armadas de Moscovo, mas, aparentemente, ninguém tinha documentos de identidade. Uma opção talvez ditada pela circunstância de Kiev ter usado frequentemente documentos encontrados nos militares russos mortos para fazer propaganda. "Antes do ataque, eles simplesmente tiraram suas carteiras de identidade. Nenhum distintivo, nenhuma placa de identificação, nada. Não entendemos por quê", dizem os soldados ucranianos. Todavia, algumas das vítimas foram identificadas através de outros objetos encontrados no próprio local da batalha. Nas valas comuns sem identificação criadas devido à guerra, vários soldados russos receberam um enterro improvisado, um gesto tido de cortesia da população local, salvando os corpos de animais e da decomposição a céu aberto. Ainda assim, numa suprema ironia, soldados mortos do exército invasor ajudaram a salvar dois vivos. Estranhos negócios de guerra...

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG