O Jogo ao Vivo

Estudo

Vacina da AstraZeneca pouco eficaz na variante da África do Sul

Vacina da AstraZeneca pouco eficaz na variante da África do Sul

A vacina da AstraZeneca é pouco eficaz na variante do novo coronavírus da África do Sul.

Se, soube-se há dias, a vacina contra a covid-19 da Universidade de Oxford e da farmacêutica anglo-sueca AstraZeneca é igualmente eficaz no combate à nova variante britânica do Sars-CoV-2, não o é, segundo os últimos dados científicos, no caso da variante sul-africana.

De acordo com um estudo conjunto da instituição britânica e de uma universidade da África do Sul, citado pelo jornal "Financial Times", esta vacina, que chegará a Portugal na terça-feira, tem menor eficácia nas doenças menos graves que a variante sul-africana do vírus pode provocar. "Nesta fase de I/II testes, os dados mostram uma eficácia limitada sobretudo contra a doença ligeira provocada pela variante da África do Sul B.1.351", disse um porta-voz da AstraZeneca ao jornal britânico.

No que diz respeito às doenças graves que possam advir desta variante, ainda nada se pode concluir, explicou o responsável, uma vez que a maior parte dos voluntários que participaram nestes últimos testes eram jovens adultos sem doenças associadas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG