Exclusivo

Hospitais pedem dinheiro para segurar 2263 enfermeiros precários

Hospitais pedem dinheiro para segurar 2263 enfermeiros precários

Governo atira para administrações decisão de prolongar contratos a termo dos profissionais recrutados para a covid, mas falta dinheiro. Só o Norte pode ficar sem cerca de mil este ano.

Entre os 2263 enfermeiros contratados com vínculo precário desde agosto do ano passado, cujos contratos estão a terminar, cerca de metade estão nos hospitais do Norte. O Ministério atira para os hospitais a decisão de lhes prolongar os contratos. Os administradores dizem que não há verba prevista e pedem mais dinheiro.

Esta semana, o Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP) denunciou que há mais de 2000 profissionais de enfermagem contratados ao abrigo dos "contratos covid", com a duração de quatro meses, sem perspetiva de efetivar.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG