Desconfinamento

Cerca de 300 mil alunos do secundário voltam hoje às aulas

Cerca de 300 mil alunos do secundário voltam hoje às aulas

Os alunos do ensino secundário (10.º 11.º e 12.º anos) regressam, nesta segunda-feira, às aulas presenciais depois de quatro meses com ensino à distância.

São os últimos 300 mil do ensino obrigatório que ainda não tinham voltado às escolas e a medida vai abranger todos os concelhos, mesmo os dez que não avançam no desconfinamento. O mesmo não vai acontecer no ensino superior: por terem autonomia, algumas instituições anunciaram que pretendem manter o ensino à distância.

Para assinalar o regresso, o ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues vai com o presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, visitar a Escola Secundária Padre António Vieira, em Lisboa. Desta vez, a par dos professores e funcionários (muitos deles agora já com a primeira toma da vacina), começam também a ser testados os alunos do secundário. No último balanço da tutela, comunicado a 12 de abril, tinham sido detetados 125 casos positivos em mais de 110 mil testes realizados por todo o país.

No sábado, durante uma visita ao processo de vacinação do pessoal docente, Tiago Brandão Rodrigues assegurou que os estabelecimentos de ensino estão preparados para voltar a receber os alunos com toda a segurança, independentemente do grau de risco no concelho.

Medida para todo o país

Já na quinta-feira, quando anunciou os concelhos que não iam avançar para a terceira fase do desconfinamento, ou até regredir para a primeira, o primeiro-ministro António Costa, frisou que a decisão não iria afetar as aulas presenciais, uma vez que as medidas relativas à educação são de "âmbito nacional".

Por faltarem apenas quatro semanas de aulas, antes do início da época de exames, algumas instituições do ensino superior, com quase 400 mil estudantes, já comunicaram aos alunos que não vão retomar o ensino presencial. Muitas vão regressar ao modelo misto que tiveram no primeiro semestre. Tal como deverá acontecer nos politécnicos.

PUB

A testagem de alunos, docentes e funcionários arrancou no superior a 12 de abril. Segundo o Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior as instituições receberam 247 650 kits de testes rápidos de antigénio, sem custos para as instituições, numa parceria com a Cruz Vermelha Portuguesa.

Hoje o ministro Manuel Heitor vai ao Porto para visitar a Universidade e inaugurar as instalações de Vila do Conde do Instituto Politécnico, seguindo depois para a Universidade de Aveiro.

Vacinados 157 mil profissionais das escolas

Até às 19 horas de domingo, a vacina contra a covid-19 tinha sido dada a 57 700 professores, funcionários não docentes das escolas e trabalhadores das respostas sociais, num total de 64 500 inoculações administradas. No total dos dois dias receberam a vacina 157 700 daqueles profissionais (184 500 vacinas dadas no total do fim de semana), o que fica aquém dos 180 mil vacinados previstos para esta operação. No entanto, corresponde à quantidade de SMS de resposta positivas recebidas pela task force. Haverá uma plataforma para sinalizar os que ficaram de fora deste processo.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG