Saúde

Chegaram 66 ventiladores: 40 ficam na região Norte e Centro

Chegaram 66 ventiladores: 40 ficam na região Norte e Centro

O Governo anunciou, esta segunda-feira, que chegaram a Portugal 66 novos ventiladores, vindos da China. Há 65 guardados na embaixada em Pequim, a aguardar transporte.

"Chegaram a Portugal 66 novos ventiladores, três comprados por autarquias", anunciou o secretário de Estado da Saúde, António Lacerda Sales, em conferência de imprensa, esta segunda-feira. "Desses, 40 vão ficar na Região Norte e Centro e os outros vão ser distribuídos pelas regiões de Lisboa, Alentejo e Algarve", acrescentou aquele governante.

António Lacerda Sales disse que, à data de hoje, foi reforçada a capacidade em mais 426 aparelhos, resultantes de encomendas, de doações e empréstimos. "Desde o início da pandemia foram recuperados 87 ventiladores (já existentes) do Serviço Nacional de Saúde", revelou.

O secretário de Estado afiançou também que o Governo está "a fazer todas as diligências necessárias" para reduzir os atrasos na entrega de ventiladores provenientes do mercado chinês, que se encontra "sob grande pressão".

Neste momento, 65 ventiladores da encomenda de 500 encontram-se na Embaixada de Portugal em Pequim, a aguardar o novo voo da TAP. "Está prevista a chegada a Portugal no início da próxima semana", estimou.

Em resposta aos jornalistas justificou: "Têm havido algumas dificuldades em alguns procedimentos formais daquilo que é a legislação chinesa e essas dificuldades geraram algum atraso".

Precisou, depois, que há "uma série de voos faseados na restante semana e na outra a seguir" e que os equipamentos podem também chegar faseadamente em alguns desses voos.

Mais de 200 mil testes efetuados

António Lacerda Sales disse, ainda, que cerca de 224 mil testes para diagnóstico de Covid-19 foram processados desde 1 de março, dos quais 10,5% apresentaram resultado positivo, disse hoje o secretário de Estado da Saúde.

"Mais de 64% destas amostras foram processadas já estes mês", acrescentou o governante durante a conferência de imprensa diária das autoridades de saúde para atualizar a informação sobre a pandemia.

De acordo com o secretário de Estado, 15 de abril foi o dia com mais testes processados: mais de 12600, dos quais apenas 7,2% deram resultado positivo.

"Ultrapassámos a nossa capacidade instalada de 11.000 testes por dia e o aumento do número de testes não se reflete num aumento proporcional de amostras positivas", afirmou.

Esta semana foram distribuídos mais 272 mil testes pelas administrações regionais de saúde e pelas duas regiões autónomas, "mais oito mil do que inicialmente previsto", referiu Lacerda Sales.

Adiantou ainda que, "em breve", serão distribuídos em Portugal os primeiros 5.000 testes de biologia molecular, que permitem resultados em cerca de 45 minutos ou uma hora.

Estes testes devem ser usados "preferencialmente em ambiente hospitalar", em casos de urgência, de pré-cirurgia ou de tratamentos oncológicos, exemplificou o secretário de Estado.

Funcionários de lares testados até ao fim do mês

Questionada sobre as queixas das autarquias em relação aos lares de idosos, onde estão os maiores focos de infeção, a Diretora-Geral da Saúde, Graça Freitas, disse que há um plano para fazer testes a todos os funcionários.

"Até ao fim do mês todos os funcionários dos lares no Norte deverão ser rastreados", disse Graça Freitas. "A Região Norte tem um plano muito bem elaborado em articulação com as várias entidades", acrescentou.

* com Agência Lusa