Exclusivo

Chumbo do Orçamento limita acesso a bolsas universitárias no Interior

Chumbo do Orçamento limita acesso a bolsas universitárias no Interior

Orçamento do Estado previa até três mil bolsas neste ano letivo, mas são 2420. Ministério diz ser o "número possível no atual quadro orçamental". Em causa um apoio anual de 1700 euros.

O Programa +Superior, que apoia a frequência de estudantes economicamente carenciados em regiões com menor procura e pressão demográfica, conta neste ano letivo com 2420 novas bolsas, apenas mais 190 face ao ano anterior. No Orçamento do Estado (OE) para 2022 o Governo previa chegar até às três mil novas bolsas, mas o seu chumbo pelo Parlamento, "impondo um regime de duodécimos, reduziu assim a margem de implementação das medidas de reforço aí previstas", justifica, ao JN, o Ministério da Ciência e Ensino Superior.

Um apoio à mobilidade no valor de 1700 euros anuais e em que a procura tem vindo a superar, nos últimos anos, em três vezes a oferta. Num ano em que foram colocados quase 51 mil alunos via Concurso Nacional de Acesso e em que se estima ultrapassar os 82 mil novos estudantes no Ensino Superior público (a quem se destina este programa).

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG