Exclusivo

Doenças sexuais também crescem entre os idosos

Doenças sexuais também crescem entre os idosos

Incidência de sífilis, gonorreia e clamídia está a subir, em linha com resto da Europa. Fenómeno está a ser estudado e DGS vai emitir recomendações.

No ano passado, o número total de casos notificados de gonorreia, sífilis e clamídia, doenças sexualmente transmissíveis (DST), aumentou 33%, face a 2017, para os 2558 registos. Embora tenham maior incidência nas faixas etárias mais jovens, as DST estão também a aumentar entre as pessoas com mais de 65 anos. Em linha, note-se, com o que se passa no resto da Europa. A Direção-Geral da Saúde (DGS) tem já peritos nacionais a estudar este fenómeno.

De acordo com dados facultados ao JN pela DGS, foram as notificações de gonorreia que mais subiram (um aumento de 47% para 966 casos), apesar de, em número, a sífilis registar mais ocorrências (993).

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG