Sondagem

Eleitores do Bloco querem acordo (68%) com o PS no Orçamento

Eleitores do Bloco querem acordo (68%) com o PS no Orçamento

Quase dois terços dos portugueses (60%) defendem que o Orçamento do Estado seja viabilizado à Esquerda. Segundo uma sondagem da Aximage para o JN e a TSF, no caso dos eleitores do BE, são ainda mais (68%) os que defendem essa solução.

Quase dois terços dos portugueses (60%) e ainda mais eleitores bloquistas (68%) defendem que PCP e BE devem viabilizar o Orçamento do Estado para 2021, de acordo com uma sondagem da Aximage para o JN e a TSF. São também maioritários (67%) os que rejeitam uma demissão do Governo, mesmo que a proposta venha a ser chumbada no Parlamento.

O trabalho de campo foi efetuado entre quinta-feira da semana passada e esta segunda-feira, ou seja, enquanto as posições daqueles dois partidos estavam a ser anunciadas: na sexta-feira, o PCP decidiu que se iria abster e terá ido, assim, ao encontro do desejo dos portugueses e do seu eleitorado (61% dos comunistas querem o Orçamento viabilizado à Esquerda).

O BE precisou de um fim-de-semana adicional e de uma reunião da Mesa Nacional, que decidiu, por unanimidade, votar contra. Uma unanimidade que termina, aparentemente, nos órgãos do partido, uma vez que a grande maioria (68%) dos que votam nos bloquistas queriam outra decisão. Apenas uma minoria de 15% defendeu um chumbo (20% não tem ou não quis dar uma opinião).

Note-se, ainda, que a viabilização do Orçamento pelo PCP e BE é um desejo maioritário em quase todo o espetro partidário (incluindo à Direita), mas em particular entre os socialistas: 86% querem o acordo e apenas 3% rejeitam o apoio comunista e bloquista.

Ainda maior do que o desejo de um Orçamento aprovado à Esquerda é a rejeição de uma crise política que culmine com a demissão do Governo (67%). É certo que António Costa esclareceu entretanto que essa possibilidade está fora de causa, mostrando passo acertado com a maioria da população: apenas 17% admitem o fim do consulado socialista nesta altura, com destaque para os eleitores mais à Direita (26% dos que votam PSD).

Mais velhos decisivos

Quanto mais velho o eleitor, maior é a convicção de que PCP e BE devem viabilizar o Orçamento (dos 42% no escalão 18/34 anos aos 81% nos que têm 65 ou mais anos).

Porto rejeita demissão

A geografia tem pouco peso nas perguntas sobre o Orçamento. Com uma única exceção: os habitantes da Área Metropolitana do Porto destacam-se na rejeição à demissão do Governo (77%).

Outras Notícias