Premium

Espanha prestes a não ter de cumprir caudais no Tejo

Espanha prestes a não ter de cumprir caudais no Tejo

Espanha está prestes a reunir as condições para ver declarada a condição de exceção prevista na Convenção de Albufeira e que a desobriga de libertar caudais mínimos semanais na bacia do Tejo.

A confirmação só chegará a 1 de dezembro, mas tudo indica que os valores de precipitação vão ficar abaixo do patamar a partir do qual deixa de existir incumprimento caso não sejam enviados os caudais estabelecidos.

Nas duas últimas semanas de outubro, de acordo com a Agência Portuguesa do Ambiente (APA), Espanha enviou, no total, menos um milhão de metros cúbicos (m3) do que o acordado. Na semana de 14 a 20, foi enviado um caudal de 6,250 milhões de m3. E na semana de 21 a 27, 6,750 milhões m3, quando a Convenção define um caudal semanal mínimo de 7 milhões de m3 (ou sete hectómetros cúbicos).