Apoio extraordinário

Famílias vulneráveis vão receber 60 euros em abril

Famílias vulneráveis vão receber 60 euros em abril

Apoio extraordinário para compra de alimentos, aprovado em Conselho de Ministros, vai ser pago pela Segurança Social aos beneficiários da tarifa social de eletricidade.

O Conselho de Ministros de quarta-feira aprovou "a criação de um apoio extraordinário para as famílias mais vulneráveis para mitigação dos efeitos do aumento extraordinário dos preços dos bens alimentares de primeira necessidade" na sequência do conflito na Ucrânia.

"O apoio será destinado às famílias abrangidas pela tarifa social de eletricidade", revelou fonte do Ministério do Trabalho e Segurança Social, ao JN. "Este apoio será de 60 euros, pago de uma só vez em abril", acrescentou.

"A Segurança Social fará o pagamento do apoio extraordinário a estas famílias de forma automática e oficiosa", detalhou a mesma fonte.

Em fevereiro, cerca de 760 mil famílias beneficiavam da tarifa social de eletricidade.

A presidente do Banco Alimentar adiantou, ao JN, que "ainda não há mais pedidos de ajuda alimentar" desde o início do conflito na Ucrânia, mas a instituição está "à espera que isso aconteça, até porque o impacto do aumento dos preços só vai sentir-se verdadeiramente nas próximas duas semanas".

Isabel Jonet considerou o apoio extraordinário de 60 euros positivo, porque "todas as ajudas são boas e as famílias vulneráveis vão ser as mais afetadas pela subida dos bens essenciais". Ainda assim, deixou um alerta para "as famílias que estão no limiar da pobreza mas podem não ter tarifa social".

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG