Covid-19

"Fica ocupado". Hospital de S. João lança ferramenta para ajudar no isolamento

"Fica ocupado". Hospital de S. João lança ferramenta para ajudar no isolamento

O Hospital de S. João lançou uma ferramenta para ajudar as pessoas a gerir o seu dia a dia em situação de internamento em casa ou isolamento social. Em #ficaOcupadosaojoao, há dicas sobre receitas, visitas virtuais a museus, gestão doméstica e até espiritualidade.

"Existiam diversos recursos nas redes sociais mas dispersos e muita desinformação", explica, assim, Sara Sousa, coordenadora do Gabinete de Terapia Ocupacional do Serviço de Psiquiatria do Hospital Universitário de São João, a razão pela qual foi criado o projeto #ficaOcupadosaojoao.

Trata-se de uma página, acessível a partir de um dispositivo móvel ou outro interface tecnológico, criada em parceria com a Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico do Porto (ESS-IPP). O projeto #ficaOcupadosaojoao pretende ajudar as pessoas que, em virtude da Covid-19, se encontram em situação de distanciamento social e contenção, na gestão do seu dia-a-dia, em casa ou em internamento.

O site disponibiliza um conjunto de recursos informativos, de organização de rotinas saudáveis e de ocupação diária, a todos os utentes internados no Hospital com Covid-19, bem como a outras pessoas em situação de hospitalização domiciliária ou isolamento profilático em casa. E, com isso, procura contribuir "para a promoção do seu equilíbrio ocupacional, bem-estar físico e mental".

"O medo é uma ferramenta por um lado protetora, porque impede as pessoas de sair de casa, mas por outro que pode levar a que a pessoa desenvolva sintomas ansiosos, física e mentalmente", sublinha Sara Sousa, considerando que é muito importante, que as pessoas mantenham rotinas diárias, como o ritual de se arranjar pela manhã, em vez de permanecer de pijama o dia inteiro, ou manter os horários das refeições.

Por outro lado, as pessoas têm que conseguir gerir o teletrabalho com a educação à distância, o que não é fácil. No site também podem ser encontradas várias dicas a esse nível, além da organização da casa, dos recursos financeiros e até da alimentação ou espiritualidade, isto apesar de todo o tipo de informação sobre o vírus e a doença que causa.

Sara Sousa lembra que, apesar de as pessoas se encontrarem confinadas à sua habitação, é importante que arranjem "um tempo para si", para o lazer. Em #ficaOcupadosaojoao, por exemplo, é possível fazer uma visita virtual a um museu ou assistir a um concerto em direto e ouvir uma estação de rádio do outro lado do mundo.

"As pessoas não estão habituadas as estarem juntas tanto tempo. Queixávamo-nos que não tínhamos tempo para estar em casa, para a família. E agora queremos sair", constata ainda Sara Sousa, preocupada com alguma tensão que isso poderá criar em algumas famílias, como situações de violência doméstica, o que torna ainda mais importante que as pessoas se consigam ocupar.

O conjunto de recursos, informações, dicas e links serão continuamente renovados. O projeto reúne cerca de 20 terapeutas ocupacionais do Serviço de Psiquiatria do Hospital São João, além de 50 alunos finalistas da Licenciatura de Terapia Ocupacional.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG