Exclusivo

Gastos com médicos tarefeiros subiram 54% com governos PS

Gastos com médicos tarefeiros subiram 54% com governos PS

Entre 2015 e 2021, a despesa com médicos prestadores de serviços no SNS aumentou 54%, um agravamento de 50 milhões de euros em seis anos. Cerca de dois terços das horas pagas a estes médicos, também conhecidos por tarefeiros, são para assegurar escalas das urgências.

Quanto mais difícil é tapar o buraco, mais elevado é o valor/hora que, em determinados períodos, como feriados e férias, chega aos 90 euros. As desigualdades entre médicos da casa e de fora geram descontentamento e estão na base de muitas saídas dos hospitais públicos. Saídas que agravam as carências e obrigam a aumentar o recurso aos tarefeiros.

É uma espécie de "pescadinha de rabo na boca" e a tutela conhece o problema há anos. O Ministério da Saúde já tentou reduzir a dependência da prestação de serviço por despacho e a atual ministra admitiu publicamente que os tarefeiros são o "cancro do SNS". Ainda assim, os números não param de subir. Nos dois anos de pandemia, o aumento foi ainda mais acentuado.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG