Redes Sociais

Governante andou de metro e validou bilhete

Governante andou de metro e validou bilhete

Miguel Cabrita, secretário de Estado do Emprego, foi apanhado no meio de uma confusão nas redes sociais. Um vídeo da SIC, partilhado pela página de Facebook "Justiça à Portuguesa", sugere que não validou o bilhete à saída da estação de metro, durante uma ação de campanha do PS.

No entanto, e apesar de à primeira vista parecer que Miguel Cabrita passa sem validar o título, é possível compreender que o governante tem o bilhete na mão e o valida. O momento foi gravado pelas câmaras da SIC, na terça-feira, e leva quase meio milhão de visualizações.

Contactada pelo JN, a secretaria de Estado não teceu qualquer comentário sobre o incidente. Quem não deixou passar o caso em branco, foi a página de Twitter "UnderLX", dedicada a partilhar informações sobre problemas no metropolitano de Lisboa.

"Ao passar em qualquer canal de acesso do Metropolitano de Lisboa mantenha sempre algum espaço em relação ao passageiro da frente e garanta que o seu título de transporte foi validado com sucesso", pode ler-se na página.

Transportes no centro da campanha

António Costa liderou uma comitiva que viajou de comboio entre Rio de Mouro (no concelho de Sintra) e a Reboleira (no município da Amadora) e, depois, de metro, na linha azul, até à estação da Pontinha (em Lisboa). Um percurso em que esteve acompanhado pelos presidentes das câmaras de Sintra (Basílio Horta), da Amadora (Carla Tavares), de Odivelas (Hugo Martins) e de Lisboa (Fernando Medina).

No final, perante os jornalistas, o líder socialista destacou o objetivo "da urgência do combate às alterações climáticas", defendeu "a importância da descentralização" na gestão e organização dos transportes públicos urbanos, salientou a "fortíssima redução" do tarifário e o aumento significativo de utentes nas áreas metropolitanas do Porto e de Lisboa, mas falou também de problemas.

"As pessoas transmitiram-me muita satisfação com os novos passes, mas insatisfação com o facto de haver poucos comboios. A queixa que ouvi - e é uma realidade que nós conhecemos - é que há muitas supressões na linha de Sintra", sintetizou o secretário-geral do PS logo após ter saído do metro na estação da Pontinha.