O Jogo ao Vivo

Exclusivo

Governo afasta reforço excecional de vagas no Superior

Governo afasta reforço excecional de vagas no Superior

Despacho põe de parte alocação de vagas não ocupadas por internacionais para o concurso nacional, admitindo medidas se procura disparar. Cursos de excelência reforçados até 15%.

Ao contrário do que aconteceu, excecionalmente, no concurso do ano passado, o Governo não vai, para já, libertar as vagas não ocupadas pelos estudantes internacionais. Naquele que foi o concurso com o maior número de candidatos de sempre, a tutela transferiu, pela primeira vez, cerca de 4700 vagas dos concursos especiais para garantir o acesso ao Superior a todos. Contudo, "não se prevendo neste momento que se venham a verificar as mesmas circunstâncias excecionais", os concursos especiais retomam a sua autonomia. Se a procura disparar, admite "decisões apropriadas".

Isso mesmo vinca o ministro do Ensino Superior no despacho de fixação de vagas para 2021/2022 que enviou para publicação em Diário da República e a que o JN teve acesso. Não antecipando um aumento da procura da grandeza de 2020 (+22%), Manuel Heitor determina que seja "retomada a normalidade no processo de fixação de vagas, mantendo a autonomização das vagas fixadas nos concursos especiais". Em causa, as candidaturas de alunos internacionais e maiores de 23.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG