Função Pública

Greve nas escolas a 7 de dezembro

Greve nas escolas a 7 de dezembro

A Federação Nacional dos Sindicatos dos Trabalhadores em Funções Públicas e Sociais agendou para 7 de dezembro a greve nacional dos funcionários não docentes.

Uma das principais reivindicações é a "admissão imediata de um mínimo de seis mil trabalhadores não docentes para por cobro à recorrente falta de pessoal nas escolas". Um reforço que é precisamente o dobro do prometido pelo Governo na sequência da revisão da portaria de rácios, que define o número de funcionários por agrupamento, prevista na proposta do Orçamento do Estado para 2021. A Federação acusa a nova portaria de ser "um logro" por entender que não irá resolver a falta de pessoal.

Num contexto de pandemia que agravou as fragilidades de recursos nas escolas públicas, a Federação acusa o Governo de não ter dado resposta às reivindicações nem garantido as condições de trabalho impostas pelas regras contra a covid-19.

A integração nos quadros dos funcionários com vínculos precários, a reposição das carreiras específicas e o fim do processo de descentralização de competências para as autarquias são outras reivindicações.

A Federação Nacional de Professores (Fenprof) anuncia, na sexta-feira, ações de luta. Em cima da mesa está a convocação de uma greve ainda no 1.º período.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG