O Jogo ao Vivo

DGS

Duas crianças nos cuidados intensivos e 121 casos de covid-19 na Sonae

Duas crianças nos cuidados intensivos e 121 casos de covid-19 na Sonae

Há 14 crianças internadas com covid-19 em Lisboa, duas das quais nos cuidados intensivos, e 121 trabalhadores da Sonae, na Azambuja, testaram positivo ao novo coronavírus.

Até à data, 346 trabalhadores fizeram testes ao novo coronavírus na empresa de logística Sonae na Azambuja e 121 apresentaram resultados positivos à covid-19, anunciou Graça Freitas, diretora-geral da Saúde, na conferência diária sobre a evolução epidemiológica da pandemia em Portugal.

Dos 121 trabalhadores com testes positivos, cerca de 30 apresentam sintomas e um está internado mas em situação clínica estável, acrescentou.

Segundo Graça Freitas, foram realizados testes noutras indústrias e noutras empresas da região, tendo sido detetados dois casos positivos numa dessas empresas e três noutra.

Também têm sito feitos testes em várias obras na região de Lisboa e Vale do Tejo e "também têm sido encontrados alguns trabalhadores positivos", tendo sido tomadas as medidas de saúde pública necessárias.

Em resposta aos jornalistas, Graça Freitas indicou que há 14 crianças internadas no Hospital Dona Estefânia, em Lisboa, das quais "três vieram do Alentejo e uma de um pais dos PALOP".

"Há duas crianças que estão nos cuidados intensivos devido a doenças crónicas graves - uma com doença crónica renal grave e outra com doença hematológica grave", explicou. "Sei que são muito pequenas mas não sei se têm menos de um ano de idade", acrescentou.

Associar estes casos de crianças infetadas com o desconfinamento (que teve início a 4 de maio) "é muito prematuro e precoce", considera a diretora-geral da Saúde.

A evolução do número de infeções em crianças em Portugal está "a acompanhar o movimento de todo o resto do país" em que "a tendência é francamente decrescente", frisou.

Portugal regista 1330 mortes relacionadas com a covid-19, mais 14 do que no domingo, e 30788 infetados, mais 165 novos casos. A taxa de letalidade global é de 4,3% e a taxa de letalidade acima dos 70 anos é de 16,7%, indicou o secretário de Estado da Saúde, António Lacerda Sales.

O governante acrescentou que "continuam a chegar ao país os ventiladores da encomenda feita por Portugal à China" e, no domingo, chegaram mais 60 ventiladores. "São cruciais para aumentar a capacidade de resposta em cuidados intensivos", justificou.

"Desde 1 de março, foram feitos mais de 745 mil testes covid-19", indicou António Lacerda Sales. "Entre 1 e 23 de maio foram feitos em média 13700 testes/dia", sublinhou, acrescentando que "há 87 laboratórios a fazer testes, 37 do Serviço Nacional de Saúde".

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG