Riba de Ave

Mulher e filha de administrador vacinadas são voluntárias no hospital

Mulher e filha de administrador vacinadas são voluntárias no hospital

Cerca de uma dezena de pessoas terá recebido indevidamente a vacina para a covid-19 no Hospital Narciso Ferreira, em Riba de Ave, Famalicão, uma valência da Santa Casa de Misericórdia local.

O administrador do Hospital Narciso Ferreira, em Riba de Ave, confirmou a vacinação da mulher e da filha bem como "dos trabalhadores que exercem funções de motorista e portaria" e ainda de "outros familiares de outros trabalhadores que colaboram com a instituição". Salazar Coimbra, médico e administrador do hospital da Santa Casa de Misericórdia, também foi vacinado por ser o diretor clínico da instituição.

No mesmo comunicado, Salazar Coimbra remete "a um lapso dos serviços administrativos" o facto de a mulher surgir identificada como médica, como tinha noticiado o JN. O que acontece, explica, é que a esposa se ofereceu "para reforçar e participar no auxílio a doentes covid no respetivo departamento que se encontra em funcionamento no Hospital Narciso Ferreira" e, por isso, consta da lista dos elementos prioritários a vacinar.

Tal como a mulher, também a filha do administrador vai iniciar trabalho voluntário no hospital "logo que a vacina produza efeito". Apesar de não trabalhar no hospital, é médica e o seu nome foi integrado "no quadro de médicos para a Unidade Covid na linha da frente, motivo pelo qual foi a mesma vacinada num processo de total transparência, comprovado pela inclusão do respetivo nome na lista de profissionais abrangidos".

Desta forma, o administrador afasta a hipótese avançada pelo próprio hospital de que as vacinas administradas a familiares seriam "sobras". "Não existe qualquer fraude no processo de vacinação", assegura Salazar Coimbra, remetendo a origem "das falsas informações" para um grupo de trabalhadores com quem a instituição tem um processo judicial.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG