Polémica

INEM justifica vacinação de funcionários de pastelaria no Porto

INEM justifica vacinação de funcionários de pastelaria no Porto

O diretor do INEM no Norte, António Barbosa, assumiu, este sábado, que foram vacinados funcionários e proprietários de uma pastelaria ao lado das instalações do Instituto.

O diretor do INEM Norte, António Barbosa, assumiu "integralmente a responsabilidade" pela vacinação de proprietários e funcionários de uma pastelaria contígua às instalações do instituto, no Porto. "Por imperativo deontológico, tinha de ser assim", justificou.

Aquele responsável explicou que, após a vacinação do pessoal do INEM, sobraram 11 doses. "Como médico não podia deitá-las fora", disse António Barbosa, em conferência de imprensa, este sábado, sublinhando que após a descongelação as vacinas estragam-se se não forem usadas.

A solução foi descer do edifício e arranjar 11 pessoas a quem ministrar as doses que sobraram. Foram vacinados funcionários e proprietários da pastelaria "São Jorge", ao lado da sede do INEM, no Porto, mas António Barbosa admite que possam ter sido vacinadas pessoas em outros estabelecimentos da zona.

Segundo António Barbosa, esta solução permitiu acompanhar as pessoas que tomaram a primeira dose e garantir que tomariam a segunda, o que aconteceu na sexta-feira, aproveitando vacinas que, de outra forma, iriam para o lixo.

António Barbosa esclareceu, ainda, que não se demitiu, como foi adiantado em nota enviada pelo INEM à comunicação Social, este sábado, mas que colocou o lugar à disposição, uma vez que foi já anunciado um inquérito ao que sucedeu.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG