Correios

CDS exige cumprimento da obrigação de proximidade dos CTT

CDS exige cumprimento da obrigação de proximidade dos CTT

A líder do CDS-PP, Assunção Cristas, defendeu esta quarta-feira que a "obrigação de proximidade" do serviço de distribuição postal dos CTT tem de ser "estritamente cumprida".

Para a presidente do CDS-PP, "é importante manter a presença dos serviços" nos municípios do interior de Portugal.

Assunção Cristas falava aos jornalistas, em Oliveira do Hospital, distrito de Coimbra, no final de uma reunião com a Associação das Vítimas do Maior Incêndio de Sempre em Portugal (AVMISP), realizada no salão nobre da Câmara Municipal, em que participaram vários empresários locais lesados pelos fogos de 15 e 16 de outubro.

A líder centrista, que estava acompanhada de outros deputados do seu partido, insistiu na necessidade de se verificar "um estrito cumprimento do contrato de concessão" dos CTT.

Os CTT confirmaram a 2 de janeiro o fecho de 22 lojas no âmbito do plano de reestruturação, que, segundo a Comissão de Trabalhadores dos Correios de Portugal, vai afetar 53 postos de trabalho. A decisão de encerramento motivou já críticas de autarquias e utentes.