Fogos

Incêndio em Arganil ainda com três frentes ativas

Incêndio em Arganil ainda com três frentes ativas

Uma das quatro frentes do incêndio que começou sexta-feira em Arganil, no distrito de Coimbra, foi extinta esta segunda-feira ao final da tarde.

Três frentes continuam a arder em Arganil

De acordo com a página da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) na Internet, a meio da tarde hoje o fogo mantinha quatro frentes ativas, mas às 19.25 horas uma destas frentes tinha sido eliminada. Àquela hora, as chamas estavam a ser combatidas por 617 operacionais, apoiados por 188 veículos.

Dois bombeiros voluntários de Cantanhede ficaram hoje feridos, um deles com gravidade, na sequência de um despiste junto à localidade de Teixeira, concelho de Arganil, envolvendo um camião tanque, que caiu por uma ribanceira com cerca de 30 metros. Os bombeiros, de 41 e 38 anos, sofreram politraumatismos, sendo que um deles tem ferimentos graves. Ambos estão livres de perigo.

O fogo, que teve início pelas 23.20 horas de sexta-feira, em povoamento florestal próximo de Castanheiro, localidade da freguesia de Fajão e Vidual, no município de Pampilhosa da Serra, alastrou ao concelho de Arganil.

Pampilhosa da Serra

De acordo com a ANPC, pelas 17.40 horas, o incêndio que deflagrou na noite de sexta-feira na localidade de Castanheira, na freguesia de Fajão-Vidual, no concelho de Pampilhosa da Serra, distrito de Coimbra, mobilizava 641 operacionais, apoiados por 192 meios terrestres e cinco meios aéreos, no combate a sete frentes ativas.

O Plano Municipal de Emergência de Proteção Civil de Pampilhosa da Serra foi ativado na tarde de domingo devido ao fogo, que levou ao corte de vias, nomeadamente da Estrada Nacional 344, entre Castanheira e Cepos, e das Estradas Municipais 508, 544, 547 e 14-0.

Incêndio em Celorico de Basto continua ativo

Além do incêndio de Pampilhosa, mantém-se ativo, entre as "ocorrências importantes" da página da Proteção Civil, o fogo que começou na tarde de domingo em Codeçoso, concelho de Celorico de Basto, distrito de Braga. Pelas 12.55 horas estavam a combater as chamas 55 operacionais, apoiados por 17 meios terrestres e um meio aéreo.

De acordo com Carlos Pereira, da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), foi mobilizado também um helicóptero Kamov para o incêndio.

"No que diz respeito às estradas nacionais, não temos também notícia de que haja alguma cortada. Poderá eventualmente haver alguma municipal, mas não temos conhecimento", disse.

ver mais vídeos