Parlamento

Esquerda chumba proposta do CDS sobre duodécimos para subsídios de férias e Natal

Esquerda chumba proposta do CDS sobre duodécimos para subsídios de férias e Natal

O Parlamento chumbou, esta sexta-feira, um projeto de lei do CDS-PP que visava dar liberdade de escolha aos trabalhadores sobre a forma como recebem os subsídios de férias e de Natal.

O diploma dos centristas teve os votos favoráveis do CDS-PP, PSD, PAN e do deputado do PS Paulo Trigo Pereira, mas as bancadas da esquerda (PS, PCP, BE e PEV) votaram contra.

O debate do projeto de lei aconteceu esta sexta-feira de manhã, no plenário da Assembleia da República, e o deputado António Carlos Monteiro, do CDS-PP, reclamou tratar-se de um "exercício de liberdade" que não põe em causa direitos dos trabalhadores.

A esquerda parlamentar lembrou que a diluição dos subsídios nos salários serviu para "esconder", na expressão da deputada comunista Rita Rato, o aumento de impostos decidido pelo Governo PSD/CDS-PP, em 2012.

Embora o objetivo do então ministro das Finanças, Vítor Gaspar, segundo Rita Rato e Vanda Guimarães, deputada do PS, tenha sido "acabar com os dois subsídios", de férias e de Natal.

João Soeiro, do BE, também voltou à acusação de que o anterior Governo PSD/CDS-PP quis "disfarçar" os cortes salariais e o aumento de impostos com a diluição dos subsídios nos 12 meses de salário.