Óbito

Governo lamenta morte de Fernando Lobo Guedes

Governo lamenta morte de Fernando Lobo Guedes

O ministro da Agricultura, Capoulas Santos, lamentou, esta quinta-feira, a morte do presidente da empresa vinícola Sogrape, Fernando Lobo Guedes, que considerou ser uma "grande perda para o país e para um setor da maior relevância".

Em comunicado, a tutela informa que "o ministro da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural, Luís Capoulas Santos, enviou hoje uma nota de condolências à família de Fernando Guedes, lamentando o seu desaparecimento".

Citado na nota, Capoulas Santos considera "a sua partida uma enorme perda familiar, mas também uma grande perda para o país e para um setor da maior relevância económica e social, através do qual deu um contributo inestimável para a promoção da imagem de Portugal no exterior".

O presidente do Conselho de Administração da Sogrape e filho do fundador da empresa sediada em Avintes (Vila Nova de Gaia), Fernando Lobo Guedes, morreu na quarta-feira aos 87 anos, disse à agência Lusa fonte da empresa.

Nascido a 29 de dezembro de 1930 em Penafiel, Fernando Lobo Guedes ingressou na Sogrape (então Sociedade Comercial dos Vinhos de Mesa de Portugal, fundada pelo seu pai) em 1952, tendo exercido os cargos de diretor técnico de produção e, mais recentemente, de presidente do Conselho de Administração, função que mantinha.

Entre as várias distinções que o empresário recebeu está a condecoração, em 2017, com a Grã-Cruz da Ordem do Infante D. Henrique pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.