Premium

Ministro Pedro Siza Vieira recebeu um milhão por ajustes diretos da Câmara de Lisboa

Ministro Pedro Siza Vieira recebeu um milhão por ajustes diretos da Câmara de Lisboa

O escritório de Pedro Siza Vieira recebeu cerca de um milhão de euros em ajustes diretos da Câmara de Lisboa, no mandato de António Costa e de Fernando Medina, entre 2014 e 2017.

As quantias foram todas parceladas, em montantes que não exigem concurso público, mas destinaram-se a pagar a intervenção do amigo do primeiro-ministro em apenas dois processos. Um deles foi o caso da Feira Popular, pelo qual o município terá de pagar à Bragaparques quase 200 milhões de euros.

Segundo o portal de contratação estatal Base, quase 700 mil euros [com IVA] dos ajustes diretos destinados ao escritório de advogados Linklaters - do qual Siza era sócio e de onde se desvinculou quando entrou para o Governo, em outubro de 2017 - dizem respeito à assessoria no litígio entre a Câmara e a Bragaparques.

ver mais vídeos