Televisão

Tribunal ordena filtros de imagem e som no SuperNanny

Tribunal ordena filtros de imagem e som no SuperNanny

O Tribunal Cível de Oeiras ordenou, esta sexta-feira, o uso de filtros de imagem e som nas crianças e pais que participam no programa da SIC SuperNanny.

A decisão, avançada pela SIC Notícias esta sexta-feira à tarde, surge horas depois de o Ministério Público ter pedido que o próximo episódio do programa não fosse emitido ou que ocultasse a identidade das crianças.

A ordem judicial é provisória, sendo que a decisão final será tomada depois do julgamento, que está marcado para 15 de fevereiro.

Em comunicado, a Procuradoria-Geral da República indicou que interpôs "uma ação especial de tutela da personalidade", onde pediu que o acesso a qualquer conteúdo dos programas já exibidos "seja retirado ou bloqueado". Sobre o programa do próximo domingo, o Ministério Público pediu ao tribunal que o programa "não seja exibido ou, caso o tribunal julgue mais adequado, que essa exibição fique condicionada à utilização de filtros de imagem e voz que evite a identificação das crianças".