O Jogo ao Vivo

Pandemia

Internados voltam a subir em dia com menos mortes e menos casos de covid-19

Internados voltam a subir em dia com menos mortes e menos casos de covid-19

Portugal registou 3641 casos de covid-19, num dia com cinco mortes associadas àquela doença. Internamentos voltam a subir e de forma acentuada.

Depois dos 4153 casos registados na quarta-feira, a Direção-Geral da Saúde (DGS) reporta, esta quinta-feira, 3641 novas infeções associadas à doença causada pelo vírus da SARS-CoV-2. Nas últimas 24 horas, foram reportadas cinco mortes. No total, desde março, 17187 pessoas morreram, de um acumulado de 920200 infetados.

Nos hospitais, o total de internados subiu para 774 (mais 40). Entre os doentes mais graves, a subida foi de três, para 174. O somatório de acamados é equivalente ao registado a 18 de março, numa altura em que havia 33 mil casos ativos da doença em Portugal, menos 15 mil do que os 48 mil registados esta quinta-feira.

Uma cifra inflacionada por 1368 novos infetados detetados nas últimas 24 horas. Número que resulta da diferença entre os novos casos, 3641, e a soma das mortes (cinco) e dos recuperados (mais 2268).

Os números totais mostram uma quebra do total diário de infetados de 4322, ontem, para 3641 hoje. São menos 681 casos. Ainda assim, configura uma subdia de infeções face a quinta-feira passada (3269) e mais acentuada tendo em conta os 2449 casos reportados há 15 dias.

A quebra face aos mais de quatro mil casos registados ontem notou-se particularmente em Lisboa e Vale do Tejo, que reportou, esta quinta-feira, 1509 infeções, menos 419 do que ontem. Segundo os dados mais recentes da DIreção-Geral da Saúde (DGS), o entorno da capital acumula 359671 infeções, das quais resultaram 7325 mortes, quatro nas últimas 24 horas.

PUB

A outra morte foi registada pela DGS no Algarve, num dia em que se registou uma quebra dos casos, dos 441 de ontem para 371 hoje (menos 70) no extremo sul de Portugal. Ainda assim, é o segundo pior registo desde o negro mês de janeiro, que acumulou mais de 5500 mortes e de 300 mil casos de covid-19 em todo o país.

A Região Norte, que já foi o epicentro da pandemia, dá sinais de estar a sofrer o impacto de uma vaga crescente da covid-19, tendo registado 1309 infeções (mais quatro do que ontem). Com estes dados, a zona mais setentrional do país acumula 357491 infeções, das quais resultaram 5377 mortes desde o início da pandemia.

Ao Centro, são 296 casos, uma quebra de 20 face aos 316 de ontem. Com este registo, são agora 125536 as infeções reportadas naquela zona do país, às quais está associado um total de 3024 mortes desde março de 2020.

O Alentejo registou também uma ligeira quebra do total diário de casos, ao reportar 97 infeções (menos cinco que as 102 de ontem). Números que atualizam os dados da covid-19 na zona das planícies de Portugal para cima das 32 mil infeções, das quais resultaram 976 óbitos.

Nas ilhas foram reportados aumentos do total de casos de ontem para hoje. Os Açores acrescentaram 40 novas infeções, para um total de 6680 (e 34 óbitos), enquanto a Madeira totaliza 10149, das quais 26 nas últimas 24 horas, e 70 mortes.

Mais mortes entre os mais velhos

Das cinco vítimas mortais reportadas esta quinta-feira, quatro, um homem e três mulheres, tinham mais de 80 anos. A faixa etária dos mais idosos continua a ser a mais castigada pelo vírus da SARS-CoV-2, tendo perdido 11266 vidas, cerca de 66% do total nacional de 17147 óbitos registados desde março de 2020.

A outra vítima mortal reportada esta quinta-feira era um septuagenário. O escalão dos 70-79 anos é o segundo mais afetado pela letalidade do vírus, tendo perdido 3679 vidas desde o início da pandemia, o que equivale a 21% do total nacional.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG