Exclusivo

Mais de 50 mil crianças e jovens deixaram de receber abono de família

Mais de 50 mil crianças e jovens deixaram de receber abono de família

Demografia e dificuldades na obtenção do subsídio podem explicar motivo de 2020 ser o ano da década com o mais baixo número de titulares.

Entre março do ano passado, quando a covid-19 surgiu em Portugal, e janeiro deste ano, quase 52 mil crianças e jovens deixaram de receber abono de família. No final do ano passado, o subsídio tinha o mais baixo número de titulares da década. Não havia uma quebra tão grande desde que a troika esteve em Portugal e eliminou dois escalões de abono, retirando mais de meio milhão de beneficiários das listagens. A demografia, as condições de acesso ao subsídio e as dificuldades na obtenção de serviço junto da Segurança Social podem explicar estes valores, num ano em que centenas de milhares de portugueses ficaram sem rendimento ou viram-no diminuído.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG