Solidariedade

Mais de 700 toneladas no primeiro dia de campanha do Banco Alimentar

Mais de 700 toneladas no primeiro dia de campanha do Banco Alimentar

O Banco Alimentar contra a Fome recolheu mais de 700 toneladas de alimentos no primeiro dia da campanha nacional que decorre este fim de semana, após dois anos de interrupção devido à pandemia de covid-19.

Ainda sem ter números definitivos, a presidente do Banco Alimentar contra a Fome, Isabel Jonet, disse à Lusa que até às 23 horas de sábado tinham sido pesadas 720 toneladas de alimentos, o que corresponde a menos cerca de 90 toneladas face ao registado no mesmo período, em novembro de 2019, quando decorreu a anterior campanha presencial.

"Não é nada de estranhar, porque estamos em menos supermercados e ainda temos muitas doações aqui no pátio para pesar", disse Isabel Jonet.

PUB

A presidente do Banco Alimentar destaca a presença de muitos voluntários e a solidariedade mais uma vez manifestada pelos portugueses.

"É incrível ver a quantidade de alimentos que estão aqui doados e que apesar deste tempo difícil ou se calhar, sobretudo, por causa deste tempo difícil, em que todos nós conhecemos famílias que estão em situações mais desesperadas, que os portugueses respondem presente à campanha do Banco Alimentar", sublinhou.

A campanha do Banco Alimentar contra a Fome prossegue este domingo em cerca de 1.200 estabelecimentos comerciais, de Norte a Sul do país, com cerca de 20 mil voluntários.

Quem quiser contribuir pode aceitar um saco do Banco Alimentar, e durante as compras escolher produtos, de preferência não perecíveis, como conservas, azeite, açúcar, farinha e massas, para doar.

Em alternativa, pode comprar vales de produtos que estarão disponíveis nas caixas das lojas até 05 de dezembro. A campanha prolonga-se até 5 de dezembro no site www.alimentestaideia.pt.

Os 21 bancos alimentares existentes distribuirão depois os alimentos localmente, também com recurso a voluntários.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG