O Jogo ao Vivo

Presidenciais

Mais eleitores de fora do que residentes em 40% dos concelhos

Mais eleitores de fora do que residentes em 40% dos concelhos

Opção mais presente nas cidades e vilas mais pequenas. Este domingo, quase 250 mil pessoas votam antecipadamente para as eleições presidenciais.

O mapa do voto antecipado mostra que 40% dos concelhos vão receber mais eleitores com morada oficial noutros pontos do país do que eleitores registados nesse concelho. É, sobretudo, nas vilas e cidades menores que mais se nota a desproporção. Hoje, quase 250 mil pessoas vão votar para a Presidência da República, uma semana antes da data oficial do plebiscito.

No global, dos 308 concelhos do país, em 126 municípios metade ou mais dos eleitores inscritos para o voto antecipado tem morada oficial noutro local. O caso de Idanha-a-Nova, distrito de Portalegre, é extremo: dos 176 eleitores que votarão no edifício da Câmara, só 20 (perto de um décimo) são idanhenses oficiais. Ao lado, em Vila Velha de Ródão, apenas sete dos 57 inscritos são locais. E, no concelho de Mação, distrito de Santarém, o salão nobre da Câmara está pronto para receber os eleitores, garantiu o autarca Vasco Estrela.

PUB

Mação, no distrito de Santarém, aguarda a chegada de 146 pessoas, hoje. Dessas, só 18 estão oficialmente inscritas como residentes no concelho, mas muitas serão moradoras habituais. "Conheço duas ou três pessoas que têm familiares cá e, como estão em teletrabalho, aproveitam para viver aqui". Serão casos raros, acredita Vasco Estrela, que aponta para outra explicação. "Há maçaenses, já reformados, que fizeram a vida de trabalho em Lisboa ou Coimbra e, como têm lá o médico, não querem mudar a residência oficial".

Até há alguns anos, acontecia o fenómeno inverso: muitas pessoas iam viver para uma cidade maior, mas mantinham o cartão de eleitor com a morada da terra. Quando o cartão de cidadão foi criado, todas as moradas (de identificação, fiscal, eleitoral) foram unificadas. E passou a vigorar a morada real das pessoas, acrescentou Vasco Estrela: "Até a nível fiscal, há um incentivo: a isenção de IMI, por exemplo, só se aplica se a morada oficial for a mesma da casa para a qual se pede a isenção".

Porto, Braga e Aveiro no topo

Dos 246 880 eleitores inscritos para hoje, 155 mil têm morada oficial no concelho onde querem votar (63%). A maior proporção encontra-se nas cidades maiores, sobretudo dos distritos do Porto, Braga e Aveiro. Aliás, dos 20 concelhos com maior proporção de votantes com residência local, só dois não pertencem aos três concelhos: Câmara de Lobos (Madeira) e Ribeira Grande (Açores).

Em Gondomar, a escola Júlio Dinis aguarda pelo voto de 3205 pessoas. Dessas, 2808 (ou 88%) estão inscritos como residentes no concelho. Na Trofa, 87% das 594 pessoas que votarão no Edifício Fórum Trofa XXI são locais. E em Gaia, a Escola Secundária Almeida Garrett receberá 8395 inscritos, 86% dos quais são gaienses. No outro extremo, estão concelhos mais pequenos, de distritos como Castelo Branco, Santarém, Faro ou Beja. No ranking dos locais onde a menor proporção de votantes registados como habitantes locais, só um é da Região Norte: Melgaço.

Mais mesas de voto e menos eleitores em cada uma

As europeias foram as primeiras eleições que permitiram o voto antecipado, sem ser necessário justificar. A adesão foi maior do que o antecipado e muitos eleitores queixaram--se de longas filas de espera. Para as presidenciais, em plena pandemia e confinamento, o voto decorrerá em espaços de maior dimensão, haverá mais mesas de voto e cada uma terá menos eleitores (o número baixou de 1500 para 500 eleitores).

Voto presencial este domingo

São quase 250 mil as pessoas que hoje votarão no local indicado pela Câmara Municipal.

Inscrição de doentes

Até ao final do dia de hoje, as pessoas doentes, em isolamento ou idosos em lares podem inscrever-se, para votarem no local onde vivem.

Recolha de votos

Nos dias 19 e 20, o presidente de Câmara ou seu delegado vão ter com os doentes ou isolados, ao local onde se encontrarem. O boletim de voto é preenchido na altura.

Eleição no domingo

No próximo domingo, quem não tenha entretanto votado pode fazê-lo no local habitual.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG