Defesa

Marcelo confirma Gouveia e Melo como CEMA. Tomada de posse no dia 27

Marcelo confirma Gouveia e Melo como CEMA. Tomada de posse no dia 27

O presidente da República aceitou a proposta do Governo para nomear Gouveia e Melo como novo Chefe do Estado-Maior da Armada (CEMA). A tomada de posse do vice-almirante está marcada para segunda-feira, dia 27, às 15 horas.

Segundo uma nota publicada esta quinta-feira no site da Presidência, Marcelo Rebelo de Sousa "entendeu ser chegado o tempo" de exonerar o atual CEMA, almirante Mendes Calado, substituindo-o por Gouveia e Melo. A proposta tinha sido feita horas antes pelo Governo, após a reunião do Conselho de Ministros.

"Na sequência da citada exoneração, e sob proposta do Governo, com parecer favorável do Chefe do Estado-Maior-General das Forças Armadas e após audição do Conselho do Almirantado, o Presidente da República vai nomear CEMA o senhor vice-almirante Henrique de Gouveia e Melo e promovê-lo ao posto de Almirante", lê-se na nota.

A Presidência informa ainda que "a posse do futuro CEMA realizar-se-á na próxima segunda-feira, dia 27 de dezembro, às 15 horas, de acordo com as regras adotadas pela presidência da República nas posses conferidas em pandemia".

A decisão de Marcelo foi tomada "tendo em consideração que haverá, muito em breve, legislação orgânica sobre o Estado-Maior-General e os três ramos das Forças Armadas", que inaugurará "um novo ciclo político e funcional" no setor.

Presidente condecora Mendes Calado

O Governo propôs o nome de Gouveia e Melo após ter ouvido o Conselho do Almirantado. Recorde-se que o Executivo já tinha tentado proceder à alteração, recuando depois de o presidente ter vindo a público afirmar que aquele momento não era oportuno.

PUB

Desta vez, Marcelo deu luz verde à mudança no cargo, deixando elogios ao "muito qualificado desempenho" do Mendes Calado. Descrevendo a carreira do almirante exonerado como "brilhante", o chefe de Estado revelou a intenção de o condecorar com a Grã-Cruz da Ordem de Cristo.

Gouveia e Melo completa 62 anos em setembro de 2022. Uma vez que, chegado a essa idade, passaria à reserva a menos que fosse promovido, o antigo coordenador do plano de vacinação contra a covid-19 apenas poderia ascender ao cargo de CEMA até meados do próximo ano.

Tendo em conta que o mandato de Mendes Calado só terminaria em fevereiro de 2023, Marcelo Rebelo de Sousa aceitou "antecipar alguns meses" a sua substituição.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG