O Jogo ao Vivo

Pandemia

Menos de mil casos de covid no dia com menos mortos desde outubro

Menos de mil casos de covid no dia com menos mortos desde outubro

Portugal reportou 28 mortes por covid-19, número mais baixo desde outubro, e 830 casos daquela doença, nas últimas 24 horas.

O total de casos de covid-19 subiu para 807456 esta quinta-feira, já contando com as 830 infeções reportadas no boletim da Direção-Geral da Saúde (DGS) desta quinta-feira. Desde 2 de março morreram 16458 pessoas por causas associadas à doença provocada pelo vírus da SARS-CoV-2, das quais 28 nas últimas 24 horas, número mais baixo desde os 24 óbitos de 28 de outubro.

O número de doentes em Unidades de Cuidados Intensivos (UCI) desceu abaixo da barreira dos 400 (menos 16 nas últimas 24 horas), para números comparáveis a 13 de novembro, quando os hospitais tinham
388 doentes considerados graves.

O total de doentes internados, entre enfermarias e UCI, caiu para 1708 (menos 119 do que ontem), o número mais baixo desde os 1672 de 26 de outubro. Há um mês, havia 6412 pessoas internadas, 863 das quais em UCI.

Mais uma vez, o número de recuperados, 1654, supera o de infetados no mesmo período de 24 horas, com o total de pessoas que venceram a doença a ascender, agora, a 727053.

Os casos ativos caíram para 63495 (menos 852), enquanto o total de pessoas sob vigilância das autoridades é, agora, de 31041 (menos 2450).

PUB

Mortes diminuem entre as pessoas com mais de 80 anos

Os mais velhos continuam a ser os mais afetados pela pandemia. Mas, nas últimas semanas, a percentagem de óbitos do escalão superior a 80 anos tem cada vez menos peso no total nacional de mortes, tendo caído, esta quinta-feira, para 39% do acumulado diário: 11 vidas perdidas (quatro homens e sete mulheres), numa faixa etária que chora 10898 mortos desde o início da pandemia, 66% do total nacional.

A percentagem de óbitos da faixa etária dos 70-79 anos no total nacional tem crescido nos últimos dias, tendo subido para 32% esta quinta-feira, 11 pontos acima da média global entre os septuagenários, escalão que perdeu 3466 vidas desde o início da pandemia, nove nas últimas 24 horas, quatro homens e cinco mulheres.

Também o escalão dos 60-69 anos regista uma crescente peso na percentagem de óbitos. Esta quinta-feira, as cinco mortes, três homens e duas mulheres, contam como 18% do total diário de mortos, numa faixa etária que pesa 9% no total nacional (1456 vítimas).

Registo, ainda, para a morte de dois homens na faixa etária dos 50-59 anos, que conta 435 vidas perdidas desde o início da pandemia, enquanto o escalão imediatamente anterior, dos 40-49 anos, regista o óbito de uma mulher (147 mortes acumuladas desde o início da pandemia).

Lisboa com mais casos e mais mortes

A Região de Lisboa e Vale do Tejo, a mais afetada pela terceira vaga da pandemia, volta a registar mais casos e mais óbitos. Os 376 positivos representam, ainda assim, uma diminuição relativamente aos 546 registados há uma semana. A nível de óbitos, a quebra é de mais de metade, de 28 na passada quinta-feira, para 11 hoje. No total, registaram-se 305829 infeções e 6900 óbitos no entorno da capital desde o início da pandemia.

A Região Norte, mais batida pela pandemia na primeira vaga, também registou menos casos (207) do que há uma semana (326) e quase metade das mortes, seis hoje e 11 há oito dias. No total, morreram 5239 pessoas na zona mais setentrional do país, que regista uma acumulado de 326968 casos desde o início da pandemia.

Ao centro, a descida é ligeira nos casos, 111 hoje e 137 na quinta-feira passada, enquanto o número de óbitos aumentou, de cinco para seis, de uma semana para a outra. Números gerais: 2932 óbitos e 115286 infeções desde o início da pandemia, a 2 de março de 2020.

No Alentejo foram registados tantos casos como mortos: cinco. Números que representam uma quebra no total de testes positivos, que foi de 22, há uma semana, e uma subida relativamente aos dois óbitos reportados na quinta-feira da semana passada. No total, o Alentejo chora a perda de 954 vidas, de um total de 28537 casos acumulados desde o início da pandemia.

Mais a sul, o Algarve reportou 22 casos, para um acumulado de 20180 desde o início da pandemia, enquanto o total de óbitos se manteve nos mesmos 344 registados até ontem.

Os Açores registaram o 22.º dia seguido sem mortes (28 desde o início da pandemia), num dia em que registou três casos positivos, para um acumulado de 3796.

Na Madeira, foram reportados 106 casos, para um total de 6860, naquele que foi o oitavo dia consecutivo sem qualquer morte naquele arquipélago ao largo da costa africana, que reportou 61 vítimas mortais desde o início da pandemia, a 2 de março.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG