Exclusivo

Milhares com fome: o drama dos pais que já não conseguem dar de comer aos filhos

Milhares com fome: o drama dos pais que já não conseguem dar de comer aos filhos

O desemprego provocado pela pandemia foi machadada nos rendimentos das famílias. Milhares de refeições oferecidas a crianças em 2020. O número continua a aumentar.

Aperto. É o que sente cada coração que ouve o riso de uma criança, numa fila, à espera para receber uma refeição. "A crise afeta-nos a todos", diz-se. Mas entre "todos", agora, há cada vez mais crianças em dificuldades. A perda de rendimentos de tantas famílias, no meio do desemprego provocado pela crise pandémica, obrigou pais e mães a pegar na mão dos filhos a quem deixaram de conseguir alimentar e ir bater à porta das associações a pedir comida. Muitas famílias estavam ligadas ao setor do turismo, ao nível da restauração e das limpezas. Por todo o país, há milhares de crianças a receber apoio alimentar.

Em 2020, foram mais de oito mil as refeições entregues a crianças com menos de dez anos pelo projeto Porta Solidária, no centro social da igreja do Marquês, no Porto, onde os dias são cada vez mais dolorosos. O cenário repete-se em Lisboa, onde há cada vez mais famílias com crianças a pedir ajuda. Na capital, como noutros concelhos, as refeições servidas nas escolas ajudam a mitigar a carência dos mais pequenos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG