Balanço

Novo máximo: Portugal passa as 200 mortes por covid-19 num dia

Novo máximo: Portugal passa as 200 mortes por covid-19 num dia

Um dia depois de ter ultrapassado a barreira das nove mil mortes por covid-19, Portugal volta a registar, no balanço desta terça-feira, um novo máximo diário: 218 vítimas. Há também 10.455 novos infetados.

É com um número inquietantemente alto que Portugal supera hoje os 167 óbitos registados no boletim de segunda-feira, ultrapassando, pela primeira vez, a marca das 200 mortes. O novo máximo diário de 218 vítimas eleva para 9246 o número total de mortes desde o início da pandemia.

A maior parte das mortes (88) foi registada em Lisboa e Vale do Tejo. No Norte, morreram 51 doentes, no Centro 55, no Alentejo 17, no Algarve cinco e na Madeira dois. A faixa etária dos 80 anos ou mais continua a ser aquela em que se regista o maior número de vítimas (151) - o que representa 69% do total de óbitos hoje registado. Quarenta e duas vítimas tinham entre 70 e 79 anos, 16 tinham entre 60 e 69 anos e sete pertenciam à faixa dos 50-59. Morreram ainda duas pessoas com idades entre os 30 e os 39 anos.

O número de infeções volta hoje a estar acima das 10 mil: até à meia-noite, foram contabilizados 10.455 novos contágios. Na segunda-feira, o número de casos (6702) tinha refletido uma diminuição de quase 3700 em relação ao dia anterior, mas é comum haver menos casos confirmados no início da semana como consequência do encerramento de laboratórios nos dias anteriores e, por inerência, da quebra no número de testes. Por outro lado, recuperaram da doença mais 10 282 pessoas, havendo agora 421 871 dadas como curadas. Doentes ativos são 135 841.

Lisboa e Vale do Tejo continua a ser, à semelhança do que tem acontecido nos últimos dias, a região do país com mais casos novos a registar, atingindo hoje 47% do total de novos casos (5012). Segue-se o Norte, com 2970 e o Centro, com 1605 infetadas. O Alentejo soma 531 casos e o Algarve 198. Nos Açores, registam-se hoje 39 novas infeções e a Madeira contabiliza 100.

PUB

A pressão hospitalar continua a aumentar, havendo agora mais 126 doentes internados (total de 5291) e mais seis em unidades de cuidados intensivos (670).

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG