Campanha

Num bastião do PS, Rio conseguiu a melhor mobilização da campanha

Num bastião do PS, Rio conseguiu a melhor mobilização da campanha

Gente, muita gente. A caravana laranja juntou, em Guimarães, o maior número de apoiantes da campanha social-democrata até ao momento. Perante milhares de pessoas, num bastião socialista, Rui ​​​​​​​Rio falou em "sinais evidentes" de que o apoio está a crescer e acusou António Costa de "baixar os braços".

Não são só as sondagens (de que Rio não fala), mas sim o apoio de rua com que a caravana do PSD foi recebida este domingo de manhã em Guimarães, terra onde o PS domina a Câmara Municipal há 32 anos. A forte mobilização laranja levou Rui Rio a dizer que tem "sinais evidentes" de que pode ganhar: "Temos estado a crescer em apoio e eu acho que o doutro António Costa entendeu isso".

Num pequeno púlpito instalado no Centro Histórico, o presidente do PSD continuou ao ataque, afirmando que "a campanha do doutor António Costa já não é a dar ideias", mas sim "deturpar" as propostas sociais-democratas: "Isto significa uma coisa muito simples, o doutor António Costa já não consegue ir lá pela positiva, de certa forma já está a baixar os braços e então segue uma estratégia que é esta "votem em nós porque eles são piores que nós"".

Numa arruada pelo Centro Histórico onde as ruas foram pequenas demais para tanta gente, Rio esteve menos de uma hora, mas foi o suficiente para as hostes se animarem a cantar "vitória" muitas vezes. É certo que as concelhias do distrito mobilizaram vários autocarros de campanha que se juntaram aos sociais-democratas vimaranenses em arruada, mas Bruno Fernandes, da concelhia de Guimarães, desabafava que a cidade "já há muito que não via esta mobilização".

André Coelho Lima, cabeça de lista da candidatura do PSD pelo círculo eleitoral de Braga, falou em "gratidão" e "ambição". Gratidão "a Guimarães e aos vimaranenses, mas também a todos os concelhos do distrito de Braga" que vai responder "com uma grande vitória", prevê. Ambição "para fazer melhor por Portugal", com uma "Justiça para todos", uma Segurança Social "que pague em menos de um ano" e "uma Saúde que sirva".

PUB

Mais discreto também por lá andou Aguiar-Branco, antigo ministro da Justiça e da Defesa, e ex-candidato à liderança do PSD. "Estamos próximos de poder ter uma vitória que é importante para o país e seguramente o primeiro-ministro Rui Rio será aquele que poderá dar um novo impulso de esperança aos portugueses", afirmou, ao JN. Como "barão" do partido, está solidário? "Claro, é óbvio. Eu sou militante social-democrata desde a primeira hora e não tenho dúvidas das minhas convicções em termos do que serve melhor o país", respondeu, antes de seguir caminho pelo meio da multidão.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG