Aeroporto de Lisboa

"O ministro acabou", diz Nuno Melo

"O ministro acabou", diz Nuno Melo

O presidente do CDS/PP, Nuno Melo, não tem dúvidas de que Pedro Nuno Santos, como ministro, "acabou" ao ser desautorizado pelo primeiro-ministro António Costa no dossiê do novo aeroporto de Lisboa.

"O primeiro-ministro demitiu, em direto, o ministro das Infraestruturas. É um ministro que o deixou de ser. Mesmo que decida ficar, só pode demitir-se. O ministro acabou", entende o líder dos centristas.

Para Nuno Melo, "o que é mais grave é perceber-se a ligeireza e a leviandade como, num assunto tão importante, tão oneroso para os contribuintes, temos um ministro que decide como vai ser o novo aeroporto e não fala com o primeiro-ministro. Aparentemente, o primeiro-ministro, desconhecendo" o despacho do seu ministro das Infraestruturas, "reage", revogando o despacho no dia seguinte.

Também é grave, diz, que o presidente da República e os partidos da Oposição estejam "à margem" da decisão do aeroporto de Lisboa. "Não é próprio de um Governo" democrático e mostra um Governo em roda livre. Se é assim num Governo em início de legislatura, devo dizer que Portugal não aguenta quatro anos disto".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG