Exclusivo

O Natal adiado dos emigrantes portugueses

O Natal adiado dos emigrantes portugueses

Incerteza sobre a evolução da pandemia, medo e restrições mudam planos de regresso. Emigrantes em França optam pelo carro para percorrer a distância e matar saudades.

O "meio bacalhau seco" que Gonçalo Cardoso, 38 anos, conseguiu este ano vai ajudar a confortar o Natal do português no Reino Unido. É um dos muitos emigrantes que cancelaram os planos de vir passar as festas à terra de origem, devido aos constrangimentos causados pela covid-19. Os que ainda vêm, rodeiam-se de cuidados (ler reportagem ao lado).

O técnico de equipamento fotográfico, natural de Coimbra, emigrou em 2019. Apenas nesse ano conseguiu passar o Natal em Portugal. Em 2020, ficou pelo Reino Unido e nem bacalhau encontrou. Este ano, também não viaja, mas já tem na despensa "meio bacalhau seco" para dar sabor à festa.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG