Exclusivo

Óleos de canábis ilegais vendidos como "souvenirs"

Óleos de canábis ilegais vendidos como "souvenirs"

Comercialização de alimentos com canabidiol (CBD) é proibida, mas empresas mudam os rótulos para contornar a lei.

Os óleos com canabidiol (CBD), um componente químico da canábis que não provoca efeitos psicoativos nem dependência, estão à venda por todo o lado para serem consumidos como suplementos alimentares, mas com uma rotulagem que diz o contrário para contornar as limitações legais. "Souvenirs", artigo de decoração ou de coleção, produto aromático, não ingerir ou inalar são indicações que surgem nas embalagens dos frascos que, no entanto, trazem pipetas para administração de gotas na boca ou inalar.

As autoridades portuguesas garantem que é ilegal, os comerciantes de cânhamo discordam. Certo é que a legislação é difusa e há diferentes interpretações. Enquanto isso, o negócio cresce na rua e na internet e o novo consumidor fica perdido. O Observatório Português de Canábis Medicinal pede mais controlo da Direção-Geral da Alimentação e Veterinária, para que seja realmente identificado o fim a que se destinam estes produtos. A Autoridade de Segurança Económica e Alimentar (ASAE) tem feito algumas apreensões, mas está longe de ter o mercado controlado.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG