O Jogo ao Vivo

Sucessão

Ordem de Malta já tem sucessor interino e é português

Ordem de Malta já tem sucessor interino e é português

Depois da morte do grão-mestre da Ordem de Malta, equiparado a chefe de Estado, foi escolhido o seu sucessor interino. É português e é do Porto.

A Ordem de Malta é como um Estado e quase tão antigo como Portugal. É muito pequeno e, ainda assim, mantém relações diplomáticas com 120 países. O grão-mestre Fra" Giacomo Dalla Torre del Tempio di Sanguinetto, que tinha estatuto de chefe de Estado, faleceu na madrugada desta quarta-feira, de doença oncológica.

"Após a morte do 80.º grão-mestre Fra" Giacomo Dalla Torre, o grão-comandante Fra" Ruy Gonçalo do Valle Peixoto de Villas Boas, assumiu funções de Tenente interino e será chefe da Ordem Soberana até à eleição de um novo grão-mestre", anunciou a Ordem na rede social Twitter.

PUB

Ruy Gonçalo do Valle Peixoto de Villas Boas é o português Fra" Ruy Gonçalo do Valle Peixoto de Villas Boas, agora grão-mestre da Ordem de Malta, ainda que interino.

Embora a eleição de um sucessor costume durar cerca de três meses, a pandemia da Covid-19 deve atrasar a escolha do próximo grão-mestre.

Em Portugal, Ruy Gonçalo do Valle Peixoto de Villas Boas tem sido mencionado pelo trabalho desenvolvido no âmbito da luta contra a pandemia, nomeadamente no Porto em articulação com a autarquia.

Poucos saberão que o futuro chefe de Estado interino desta Ordem milenar é português e nasceu no Porto a 27 de novembro de 1939.

A Ordem de Malta tem representação oficial junto do Governo da República de Portugal através da sua embaixada, localizada em Lisboa.

O atual embaixador da Ordem de Malta em Portugal é o Dr. Giuseppe Maria Nigra.

"A Ordem é uma ordem religiosa obediente ao Vaticano mas simultaneamente possui território (ainda que exíguo), personalidade jurídica internacional, estatuto diplomático e é observador junto da ONU", explica o Ministério dos Negócios Estrangeiros (MNE) no seu site. O MNE recorda que "funciona ainda no nosso país, desde 1899, a associação nacional Assembleia dos Cavaleiros Portugueses da Ordem, que possui o estatuto de Instituição Particular de Solidariedade Social".

Fra" Ruy Gonçalo do Valle Peixoto de Villas Boas ficará em funções até ser escolhido o futuro soberano desta "monarquia eletiva constitucional" (como se lê no site do Vaticano), o que só acontecerá quando houver condições para convocar um Capítulo Geral para esse fim.

Isto só se concretizará com o fim da pandemia e do confinamento, a fim que mais de 60 cavaleiros oriundos de diferentes países possam deslocar-se até Roma.

Quase nove séculos depois, Fra Ruy assume funções equiparadas às de Frei D. Afonso de Portugal, que foi 12.º grão-mestre da Ordem de Malta, entre 1202 e 1206.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG