Ministros

Pedro Adão e Silva, a surpresa na pasta da Cultura

Pedro Adão e Silva, a surpresa na pasta da Cultura

Licenciado em Sociologia, Pedro Adão e Silva é atualmente o comissário executivo dos 50 anos do 25 de Abril. A nomeação é considerada uma surpresa na lista de ministros apresentada por António Costa.

Nasceu em Lisboa no ano de 1974. É professor universitário (suspendeu o vínculo com o ISCTE por ter assumido o cargo de comissário nos 50 anos do 25 de Abril) e doutorado em Ciências Sociais e Políticas.

Ficou conhecido do grande público por ser comentador em programas de comentário político, na RTP, e desportivo, na Sport TV, e também colunista em vários jornais.

A escolha de Adão e Silva para a comissão executiva dos 50 anos do 25 de Abril gerou polémica, nomeadamente os montantes e os recursos humanos exigidos para a iniciativa.

Vários partidos políticos criticaram a escolha do sociólogo para o cargo, mas o presidente da República disse, na altura, que era um "nome muito consensual" para dirigir as comemorações da Revolução dos Cravos.

Assumido adepto benfiquista, foi inclusive candidato a vice-presidente do clube da Luz pela lista de Noronha Lopes, numa eleição ganha por Luís Filipe Vieira.

Foi militante socialista e chegou a trabalhar em órgãos do partido durante a liderança de Ferro Rodrigues: foi membro do Secretariado entre 2002 a 2004.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG