Covid-19

Portugal preparado para arrancar vacinação em 2020

Portugal preparado para arrancar vacinação em 2020

Se a Agência Europeia do Medicamento antecipar a autorização da vacina da Pfizer, o país estará preparado para antecipar o plano de vacinação.

A garantia foi dada pelo subdiretor-geral da Saúde, esta terça-feira, em conferência de imprensa. "A DGS tem um plano adaptável a várias circunstâncias, como a eventualidade da antecipação da aprovação da vacina para 21 de dezembro. Se tal acontecer, estaremos a pensar numa antecipação de oito dias na vacinação. Quando ela começar é fundamental continuar a cumprir as medidas restritivas, até porque a eficácia não é de 100%", disse Rui Portugal.

O subdiretor-geral da Saúde considerou ainda ser "muito bom" o cenário de uma "antecipação que não traga maior risco em termos de segurança dessa mesma vacina", sob a garantia do cumprimento "escrupuloso" das normas europeias. A Agência Europeia do Medicamento (EMA) anunciou hoje que antecipou a reunião de revisão da vacina Pfizer-BioNTech contra a covid-19 para 21 de dezembro, em vez do dia 29 inicialmente agendado.

Rui Portugal alertou que a vacina não vai ditar o levantamento imediato das regras de prevenção contra a propagação do SARS-CoV-2, o coronavírus que provoca a doença covid-19, e que as pessoas devem ter consciência de que terão de manter comportamentos mais cuidadosos.

"A vacinação não vai substituir as medidas de controlo não farmacológicas. Vamos ter de continuar durante um determinado tempo, que pode ser mais ou menos longo, a ter as atitudes corretas relativamente às proteções individuais e coletivas. E não vamos ter vacinações com eficácia de 100%", afirmou, admitindo que a imunização em relação à doença pode não significar o mesmo efeito sobre a transmissibilidade do vírus.

A Agência Europeia de Medicamentos anunciou esta terça-feira que antecipou a reunião de revisão da vacina Pfizer-BioNTech contra a covid-19 para 21 de dezembro, o que significa que deverá aprovar nesse dia o uso da vacina na União Europeia.

A entidade, que regula a aprovação de medicamentos na União Europeia, tinha agendado a reunião para 29 de dezembro, mas decidiu antecipar justificando que o fez depois de ter recebido dos laboratórios que a produzem informação adicional sobre a vacina.

PUB

A antecipação da data da reunião surge, contudo, depois de o ministro da Saúde da Alemanha, Jens Spahn, ter pressionado o regulador europeu a acelerar a aprovação da vacina.

com Lusa

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG