Exclusivo

Programa que atraía moradores para o Interior sem procura

Programa que atraía moradores para o Interior sem procura

Chave na Mão, anunciado por António Costa em 2018, só foi regulamentado em 2020 e não tem procura.

O programa Chave na Mão, a única medida da Nova Geração de Políticas de Habitação especialmente pensada para territórios de baixa densidade, só foi regulamentado em plena pandemia e, até agora, não teve adesão. Anunciado a 23 de abril de 2018 pelo primeiro-ministro António Costa, destina-se a levar residentes dos grandes centros urbanos do Litoral, sobretudo das duas áreas metropolitanas, para municípios do Interior.

Na prática, quem vive em territórios de "forte pressão urbana" e tenha habitação própria pode mudar-se para um dos 165 concelhos de baixa densidade do continente. O Instituto de Habitação e Reabilitação Urbana (IHRU) paga-lhe uma renda pela casa e subarrenda-a no programa de arrendamento acessível. Só que, embora tenha sido anunciado na véspera do 25 de abril de 2018, apenas teve as regras definidas e publicadas dois anos depois, durante o primeiro confinamento.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG