Pandemia

Recorde de 82 mortos e quase cinco mil novos casos de covid-19, 58% no Norte

Recorde de 82 mortos e quase cinco mil novos casos de covid-19, 58% no Norte

Portugal regista mais 82 óbitos e 4935 novas infeções de covid-19, 58% das quais no Norte, que, tal como a região Centro, nunca tinha tido tantas mortes. Internamentos também batem recordes.

Oitenta e duas pessoas morreram. O número de mortes provocadas pelo novo vírus é o mais alto desde o início da pandemia - até agora, o máximo registado tinha sido de 63 óbitos, na segunda-feira. Ao todo, a covid-19 já matou 3103 doentes em Portugal (1590 homens e 1513 mulheres).

Mais de metade das recentes vítimas (44) foram registadas na região Norte, que tem hoje o pior registo desde março; o mesmo acontece no Centro, com 17 novas mortes. Lisboa e Vale do Tejo tem 19. Como tem vindo a ser regra, a grande maioria das vítimas (65) tinha 80 anos ou mais - 27 homens e 38 mulheres. Com 70 a 79 anos, morreram 15 pessoas (10 homens e cinco mulheres) e ainda uma mulher na faixa etária dos 60-69 e um homem na faixa dos 50-59.

Os internamentos hospitalares também registam hoje novos máximos, com 2785 doentes internados em enfermaria (mais 43 do que ontem) e 391 em unidades de cuidados intensivos (mais nove).

58% das novas infeções no Norte e Centro com dia negro

Foram contabilizados, face a ontem, mais 4935 infetados com o novo vírus, de acordo com o boletim epidemiológico desta quarta-feira, que eleva para 192.172 o número total de infetados. Desses, 78.716 correspondem a doentes ativos, 1378 dos quais foram registados até à meia-noite.

PUB

Cerca de 58% das novas infeções (2845) foram registadas na região Norte (que soma um total de 94.057 casos), seguindo-se Lisboa e Vale do Tejo com 1185 (em 71.936), e a região Centro, com 743 (em 17.759), que tem o pior registo também no número de infetados. No Algarve, há mais 80 contágios (3638), e o Alentejo soma mais 44 (3685). No arquipélago dos Açores, há mais 21 infetados (total de 513) e a Madeira conta mais 17 (584).

O relatório de hoje mostra também que há já 110.353 pessoas recuperadas (3475 do que ontem) e que 89.107 estão em vigilância (menos 956).

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG