Astronomia

Última super lua do ano vai ter chuva de estrelas

Última super lua do ano vai ter chuva de estrelas

A quarta e última super lua do ano será visível na noite de quinta para sexta. O fenómeno será acompanhado pela chuva de meteoros das Perseidas, que acontece a cada 133 anos, vulgarmente conhecida como chuva de estrelas.

Na noite de quinta-feira para sexta-feira, acontecerá a última super lua do ano. Em 2022, já ocorreram três super luas em maio, em junho e em julho. Está previsto que este fenómeno se repita da mesma forma em 2023 e em 2024. Em 2025, acontecerá apenas três vezes.

A super lua ocorre quando a lua cheia se encontra de frente para o sol, sendo encadeada pelos raios solares. Este episódio gera uma ilusão de ótica, dando a perceção de que a lua é maior a olho nu.

PUB

A super lua estará completamente visível a partir das 1.36 horas da madrugada deste sábado. O fenómeno contará, este ano, com uma chuva de estrelas das Perseidas. O que será visível no céu serão os restos do cometa Swift-Tuttle. Composto por gelo, rocha e poeiras, cruzarão pequenos pedaços pelo céu até 21 ou 22 de agosto e terminarão, por completo, a sua passagem a 1 de setembro.

O fenómeno astronómico acontece uma vez a cada 133 anos, mas, este ano, terá pouca visibilidade devido a coincidência com a super lua.

Bill Cook, astrónomo da Nasa, alerta para esta inconveniência, indicando que, "normalmente vê-se 50 a 60 meteoros por hora, mas, este ano, durante o pico normal, a lua cheia reduzirá a 10 a 20 por hora na melhor das hipóteses".

Para uma melhor visibilidade, Ricardo Reis, do Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço, diz que devem procurar-se locais onde o céu esteja completamente escuro, fora das cidades e longe de locais com poluição luminosa.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG