Imagens

Últimas

Carvalho da Silva

Estamos preparados?

Neste tempo estranho, o regresso à "vida normal" é ensaiado num entrelaçado mal distinto entre medos de se ser infetado e ilusões quanto à perspetiva de uma recuperação rápida dos estragos já manifestos. Olhamos em redor e vemos elevado desemprego, agravamento de desigualdades, carências gritantes e o espetro da fome para muitas pessoas; vemos atividades diversas em estado comatoso, falências a anunciar-se. Entretanto, da União Europeia (UE), que se diz ser ancoradouro de solidariedade, chegam-nos sinais inequívocos de bloqueio e de negação de apoios financeiros e outros.