Imagens

Últimas

Carvalho da Silva

Estamos preparados?

Neste tempo estranho, o regresso à "vida normal" é ensaiado num entrelaçado mal distinto entre medos de se ser infetado e ilusões quanto à perspetiva de uma recuperação rápida dos estragos já manifestos. Olhamos em redor e vemos elevado desemprego, agravamento de desigualdades, carências gritantes e o espetro da fome para muitas pessoas; vemos atividades diversas em estado comatoso, falências a anunciar-se. Entretanto, da União Europeia (UE), que se diz ser ancoradouro de solidariedade, chegam-nos sinais inequívocos de bloqueio e de negação de apoios financeiros e outros.

Carvalho da Silva

Boa gestão, precisa-se!

A existência de défices na qualidade da gestão privada e pública em Portugal é uma realidade há muito reconhecida. Os portugueses têm muito a ganhar se este tema for debatido com persistência a partir de conteúdos objetivos, identificado: i) o entendimento que temos quanto ao que qualificamos de boa gestão, que não é, por certo, a que foi praticada pela elite de gestores que exauriram a banca, depauperaram grandes empresas como a PT ou os CTT e montaram as PPP para sacar milhões ao Estado; ii) as causas políticas, éticas e outras que estão na origem de falta de rigor no exercício da gestão; iii) o significado do conceito empresa, o seu papel e responsabilidades na sociedade; iv) as missões atribuídas ao Estado e à Administração Pública perante os cidadãos, as empresas e as organizações; v) as conexões entre a qualidade da gestão, a matriz de desenvolvimento, os condicionalismos e exigências que decorrem do lugar ocupado pelo país no contexto internacional.