Opinião

Castelo de Paiva no coração

filinto lima

Castelo de Paiva é um belíssimo concelho do distrito de Aveiro, lastimavelmente marcado pela tragédia de Entre-os-Rios ou tragédia da Ponte Hintze Ribeiro (construção iniciada em 1884), ocorrida na noite do dia 4 de março de 2001.

A ponte fatídica que atravessei durante quatro anos consecutivos, professor a iniciar a carreira (século passado), e não raras vezes via as águas do rio por entre as fendas do piso da artéria em que a custo se cruzavam dois veículos. O maldito quarto pilar ruiu levando com ele a vida de 59 pessoas que transitavam num autocarro e três automóveis.

Trago no coração as gentes hospitaleiras, que recordo com imensa saudade, e, por isso, mantenho contacto com professores, funcionários e antigos alunos.

Jovens humildes e trabalhadores que viam na escola o elevador social para um futuro melhor; pessoas boas que respeitavam o professor na sua plenitude, tratando-o com carinho e estima; cidadãos que percebiam a importância da Educação na vida dos seus filhos e os motivavam a estudar "para seres alguém na vida".

Hoje constato o sucesso profissional de alguns destes meus alunos, independentemente de terem ou não prosseguido estudos no Ensino Superior. Têm empregos estáveis, excelente situação socioprofissional e são, principalmente, felizes.

Foi uma honra ter contribuído - o pouco que tenha sido - para o sucesso alcançado. Jamais os esquecerei, tão-pouco os excelentes profissionais da altura. Hoje, tal como no passado, são estes que entreabrem os caminhos de sucesso no agrupamento de escolas (superiormente dirigido) com o apoio autárquico (o atual presidente, a quem reconheço qualidades ímpares de liderança, era aluno na altura).

A Educação é feita de memórias relevantes, perpetuadas, principalmente na sua faceta positiva, no aconchego do coração.

Professor/diretor